16/08/2010

[Música] O Blues do Diabo de Robert Johnson.

O dia 16 de agosto é lembrado como o aniversário de morte de Elvis Presley. O que poucas pessoas sabem é que no mesmo dia, dois anos depois do rei do rock nascer, morria a maior lenda do Blues, Robert Johnson.
Nascido no dia 8 de maio de um ano não definido entre 1909 a 1912, em Hazlehurst no estado de Mississippi, Robert Leroy Johnson foi um inovador da guitarra, um talentoso músico que morreu aos 27 anos deixando 29 músicas e apenas duas fotos conhecidas. Johnson é conhecido pela lenda de que teria feito pacto com o diabo para conseguir tocar guitarra.
Segundo a lenda, era quase meia noite, Robert partira para a famosa encruzilhada da rodovia 61 com 49 de Clarksdale, Mississipi, levando consigo wiskey adulterado e sua Dobro 1929 californiana com velhas cordas oxidadas a ponto de rasgar os dedos. A fumaça de seu Lucky Strike Bull's Eyes cortava o espaço nebuloso quando um bend escandaloso fora cuspido de uma velha gaita cromada. Era Thomaz. Robert continuara a estória assegurando que quando desejou seguir Son House por Robunsonville este o esnobou certa vez num café ao lado de Willie Brown.
O final todos conhecem, Thomaz toma o violão empanado de Johnson e o toca. O pacto é feito. A partir daquele momento Robert Johnson vende sua alma em troca de seu talento.
Suas músicas ajudam a reforçar a lenda de que Johnson teria mesmo vendido a alma ao diabo. Além disso, o músico costumava se apresentar de costas ao público, seria para que ninguém visse o demônio em seus olhos que o auxiliava na hora de tocar. A versão mais coerente é que Robert não queria que outros músicos copiassem as notas que inventava.
No dia 16 de agosto de 1938, Robert Johnson morre, pouco tempo depois de ter conseguido gravar suas canções, envenenado por um marido de alguma de suas amantes ou alguma namorada ciumenta. A morte por envenenamento teria sido o motivo de Johnson ser encontrado horas antes, de quatro no chão do hotel, uivando como um cão. Mesmo que alguns pensem que foi o diabo vindo cobrar sua dívida.
A música de Robert Johnson influenciou outros que viriam depois como Led Zeppelin, Rolling Stones, Eric Clepton e The White Stripes. Apesar de todas as lendas e estórias em torno do músico, o fato é que ele tinha um enorme talento e se tornou mito, o "rei do blues do Delta".
Se ainda não conhece a música de Robert Johnson abaixo você pode ouvir Sweet Home Chicago:

Mariah

9 comentários:

Thainá disse...

Oh, baby don't you want to go,
Oh, baby don't you want to go ♫

Geovana Arruda disse...

Andei lendo uma vez sobre isso,será mesmo verdade?!!Tinha uma bela voz!!BJOS!!:)

Carol Neves disse...

adorei a música dele, vou procurar mais e baixar.

esperto ele de criar essa história do pacto.

beijos

Tâmi Guimarães disse...

Como sempre esse bolg cheio de posts interessantíssimos!
Bju!
http://www.donachata.blogspot.com/

Ahh... Line. disse...

foda ele e a hisória, ja rolou até num episódio de Sobrenatural!

a little louder, that's all. disse...

HAHA, adorei! Parece que tudo fecha mesmo... mas uivar como um cão ele ja fazia nas músicas, quem sabe ele estivesse ensaiando, e não morrendo. kkkk
Gostei da música, me lembra filmes de terror, quando as vítimas chegam num lugar podre e abandonado, tem um radinho tocando música desse tipo. Fantástico!

Benjiro Manza disse...

Cara faz tempo q eu vi uma matéria falando dele, e achei super interessante a história dele, mas n sabia q ele morreu no dia 16 de agosto, data do meu aniversário HSAUSHAUSUHSH

muito bom parabens gostei muito (y)

Myrian disse...

só pela hist. do pacto com o demo, o cara já me ganhou, LOL
vou procurar conhecer mais sobre a musica dele *-*

EXTREME GAMES disse...

Prestem atenção na segunda foto, no canto superior esquerdo... sei lá mas me parece uma face deformada, tipo o a cara do CÃO....